Eveline Franco da Silva | Aleitamento Materno

Amamentação e procedimentos estéticos

O que pode e o que não pode durante o aleitamento materno

Publicado em 08/11/2018

Eveline Franco da Silva

Eveline Franco da Silva - Aleitamento Materno

Colunista
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus
Amamentação e procedimentos estéticos

A Organização Mundial da Saúde preconiza seis meses de Aleitamento Materno Exclusivo e até os dois anos de forma complementar.

 

Nesse período é comum as mamães desejarem um “tapa no visual”! Tratamentos nos cabelos, procedimentos estéticos, estão cada vez mais comuns entre as mulheres. 

 

No entanto, durante a amamentação surgem alguns questionamentos: “Pode pintar o cabelo e amamentar?”; “Queria fazer um tratamento para as manchas do meu rosto, estou amamentando, será que posso?”; “A aplicação de Botox® tem algum efeito na amamentação?”.

 

A verdade é que tudo que envolve tratamentos estéticos e o período da amamentação parece gerar dúvidas. Mas calma aí, que o objetivo aqui é esclarecer um pouco esse assunto.

 

Organizei em perguntas e respostas alguns esclarecimentos.

 

Posso pintar durante o período de amamentação?

 

Embora exista polêmica, e ainda encontremos na internet orientações de especialistas para que os cabelos não sejam tingidos durante a amamentação, a Sociedade Brasileira de Pediatria desmistifica a ideia de que as mulheres devem parar de tingir o cabelo durante este período. Desde que a tinta não contenha chumbo em sua composição, a tintura é permitida. A informação de que tinturas contendo amônia devem ser evitadas durante a lactação não encontra respaldo científico. Portanto, sim! Pode agendar com o cabeleireiro a tintura. Mas evite levar o bebê ao salão, pois outras pessoas podem estar utilizando produtos com forte odor que podem irritar seu bebê, desencadear alergias e até mesmo dores de cabeça.

 

E as escovas progressivas?

 

As escovas progressivas também podem ser realizadas durante a amamentação, desde que não contenham formol em sua composição. Para realizar uma escova progressiva com segurança procure locais que utilizam produtos aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Não se sinta desconfortável em pedir para ler o rótulo, afinal, é pela sua segurança e do seu bebê.

 

E quanto aos tratamentos para clareamento de manchas da pele?

 

É comum durante a gestação surgirem as manchas de pele, como melasmas, sardas, melanoses solares, entre outras. O fármaco utilizado para o clareamento gradual dessas manchas é a hidroquinona. Embora o uso tópico desse fármaco não tenha sido estudado durante a amamentação, o seu uso não é contraindicado. Alguns especialistas desaconselham sua aplicação na região das mamas durante o período da amamentação, bem como o seu uso por longos períodos devido ao seu acúmulo no leite humano. No entanto, com acompanhamento profissional adequado e bom senso o tratamento é permitido.

 

O Botox® é contraindicado no período de amamentação?

 

Há poucos estudos sobre a segurança da utilização da toxina botulínica do tipo A (Botox®). Porém, há na literatura um relato de que um bebê foi amamentado durante um episódio de botulismo e não houve detecção da toxina no leite materno ou no bebê. A Sociedade Brasileira de Pediatria afirma que a ocorrência de efeitos adversos da toxina sobre a criança amamentada é improvável, uma vez que as doses de Botox® aplicados na mãe são muito inferiores àquelas que causam a doença. Há estudo científico que considera a toxina botulínica do tipo A provavelmente compatível com a amamentação.

 

E as tatuagens, são permitidas?

 

A realização de tatuagens durante a amamentação não é indicada. Existe a preocupação de que pigmentos das tintas possam ser excretados no leite materno. Tatuagens com tintas tipo henna estão frequentemente associadas à dermatite local. Portanto, o ideal é esperar passar o período de amamentação para realizar uma tatuagem sem preocupações.

 

E o clareamento dental, tem alguma contraindicação?

 

Embora a Sociedade Brasileira de Odontologia desaconselhe realizar esse procedimento durante o período de amamentação, não existe na literatura nenhuma contraindicação que deixe explícito que mulheres que estão amamentando não devam clarear seus dentes. O clareamento dental é feito à base de peróxido de hidrogênio (água oxigenada) e peróxido de carbamida (peróxido de hidrogênio e ureia), que são agentes químicos solúveis em água. A água oxigenada atua localmente, sua absorção é igual a zero ou mínima. Além disso, o peróxido de hidrogênio e ureia são componentes naturais do corpo e até mesmo o leite materno. Portanto, se a mamãe está com a saúde bucal em dia, pode realizar clareamento dental e seguir normalmente com a amamentação.

 

E quanto aos esmaltes e cremes/hidratantes para o corpo, interferem na amamentação?

 

Normalmente não interferem, você pode seguir utilizando da mesma forma anterior ao nascimento do bebê. No entanto, é importante não fazer as unhas/esmaltar com o bebê por perto. Os esmaltes e seus removedores/acetona podem causar irritações ao bebê. Quanto aos hidratantes corporais, para as mamães de bebês com alergia à proteína do leite de vaca é importante estar atenta à sensibilidade alérgica. Se o hidratante tiver leite em sua composição poderá afetar o bebê ao ter contato direto com sua pele. Excluindo esses detalhes, unhas bem feitas e pele bem hidratada deixam a mamãe feliz, é bonito e permitido!

 

Mamães, podem ficar mais lindas e seguir amamentando! Recomendo buscarem sempre acompanhamento profissional, utilizarem serviços e produtos com segurança, aprovados pela ANVISA.

 

Esclarecidas algumas dúvidas? Gostou?

 

Compartilhe este conteúdo e nossas redes sociais para que mais mães tenham acesso a essas informações.

 

@amparomaterno

@somosmaesdeprimeiraviagem

 
 
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus

Sobre o colunista

Eveline Franco da Silva

Enfermeira
Especialista em Enfermagem Obstétrica
Especialista em Saúde Pública com ênfase em Saúde da Família 
Pós-graduanda em Cuidado Materno-Infantil com enfoque em Aleitamento Materno
Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Docente do Ensino Superior na área de Saúde Materno-Infantil
Consultora em Aleitamento Materno
Consultora Acadêmica 
Idealizadora da Amparo Materno 

Redes Sociais:
Instagram: 
@enf_eve
@amparomaterno

Facebook: Eveline Franco

E-mail: evelinefranco@yahoo.com.br