Fga. Haydée B. L. Zamperlini | Fonoaudióloga

Como posso ajudar meu filho a falar?

Confira o artigo da fonoaudióloga Haydée Zamperlini sobre aquisição de fala e linguagem.

Publicado em 19/09/2016

Fga. Haydée B. L. Zamperlini

Fga. Haydée B. L. Zamperlini - Fonoaudióloga

Colunista
compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus
Como posso ajudar meu filho a falar?

Para os pais de primeira viagem sempre vem as perguntas: “Quando meu filho vai falar? Eu tenho que ensinar? Como posso ajudar?”

 

Algumas crianças demoram um pouco mais que as outras para falar, isto não pode ser encarado como um problema. Temos que nos preocupar a partir de 24 meses e assim procurar ajuda de um profissional especializado para esclarecer e orientar o porquê desde atraso.

 

Aos poucos seu bebê aprende usar as palavras para descrever o que vê, ouve, sente e pensa na medida que seu desenvolvimentos mental, comportamental e emocional amadurecem.

 

As regras de linguagem são aprendidas, segundo pesquisadores, antes do bebês murmurarem pois eles aprendem as regras através dos adultos que o cercam e com eles usam a comunicação.

 

Para que o desenvolvimento de fala ocorra dentro do esperado devemos seguir algumas dicas:

 

- Diga sempre a pronúncia correta;

- Fale de forma natural sem usos de diminutivos ou apelidos;

- Mostre sempre sua boca e fale olhando para seu filho;

- Demonstre menos ansiedade para com os primeiros sons que o bebê balbuciar para não atrapalhar ou inibir o seu desenvolvimento;

- Peça ajuda do irmão/primo, criança mais próxima, pois o bebê diferencia a fala infantil e do adulto pois consegue imitá-lo com mais facilidade através de brincadeiras;

- Se seu bebê é o primeiro filho vale a pena procurar contato com outras crianças;

- Não facilite a vida para seu bebê no aspecto de não deixá-lo chorar, estar sempre a frente, não deixa-lo apontar, ele tem que balbuciar para o que deseja;

- A facilitação em excesso pode prejudicar e impedir que a criança explore o seu mundo e iniba e perca a curiosidade de aprender;

- Proporcione muitas brincadeiras com conversa, imitação de sons de animais, aves e tudo que estimule a movimentação da língua e produção de algum som;

- Quando estiver brincando com seu filho desligue os aparelhos eletrônicos, televisão, computador, rádio, telefones, pois estes meios podem ser prejudiciais e competitivos para estimulação da fala e linguagem;

- Contar histórias, cantar e descrever o que está fazendo com ele: na hora do banho (nomear as partes do corpo), almoço/jantar (nome dos alimentos). Pode parecer que seu bebê não esteja entendendo nada, mas você se engana, o cérebro dele está armazenado as palavras.

 

Por volta de um ano de vida a criança deve produzir ao redor de 10 palavras e compreender 20, isso vai variar de acordo com estímulo dado a criança.

 

Estas foram algumas dicas para você ajudar o seu filho a desenvolver normalmente a fala, caso você tenha dúvida, procure um fonoaudiólogo!

 

compartilhamento:
  • Compartilhar no Facebook
  • Twittar
  • Compartilhar no Google Plus

Sobre o colunista

Fga. Haydée B. L. Zamperlini

CRFa. 2 - 3468
 

Especialista em Audiologia pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia

Especialista em Motricidade Orofacial  pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia
Mestre em Distúrbios da Comunicação- Pontifícia Universidade  Católica de São Paulo  -  PUC-SP

Fonoaudióloga Clínica

Assessoria  Escolar

Palestrante do Curso de Gestantes Somos Mães de Primeira Viagem

Mãe do Flavio, do Augusto, da Marina e da Isabella